Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Marketing’ Category

Saúda-se entradas recentes (ou mais recentemente detectadas) na blogoesfera da comunicação, ali na coluna do Trade Nacional.

E destacamos os seguintes posts:

Propaganda: Aos senhores directores hoteleiros

Active Media: Time Out toma conta da Ribeira

Por Conta e Risco: Quando a marca se torna verbo

On Prosperity: Sobre o referido episódio

Read Full Post »

Para além da mensagem que é um murro no estômago, hoje mais pertinente que nunca, o genial slogan “Folha de São Paulo, o jornal que mais se compra e nunca se vende”. Gostava de ter escrito isto. Muitos jornais também gostariam de o poder escrever, estou certa.

Read Full Post »

Durante a conferência no ISCSP sobre Marketing de Luxo, por Rubens Freire do ISC, a Professora alertou para a  evolução do conceito de Luxo (do original ao luxo acessível do pós guerra) e sobre as suas múltiplas faces, esclarecendo que este pode ser percepcionado e esperado de formas díspares pelo cliente-alvo, devendo por isso ser consideradas as subtis nuances que lhe despertam ou afastam o desejo.

Rubens Freire dissertou sobre as declinações do Luxo:

Luxo: Luxúria – Exuberância – Desregramento – Lascívia

Luxo: Luxação – Desconjuntar – Afastamento do normal

Luxo: Luz – Fulgor – Esplendor

Falou-nos sobre a íntima relação que se estabelece naturalmente entre a percepção de luxo e uma peça de Arte – ie. preço, raridade, procura pelos pares – e a democratização do luxo (o sonho a preços acessíveis) exemplificando com o sector da Alta Costura, que adoptou como solução de sobrevivência, as colecções prêt-a-porter acompanhadas de publicidade pura e dura para criar a necessidade no consumidor.

Salientando que os artistas (criadores de um Luxo) têm normalmente mais coração que cabeça e que necessitam de fazer contabilidade+comunicação, para que a sua Arte se venda e viva, ilustrou esta afirmação lembrando o lamentável caso de Christian Lacroix que, apesar de excelente, se viu obrigado a levar a leilão todo o seu magnífico espólio.

Frizou que cada vez mais os produtos eco, artesanais, naturais, ligados à saúde, alimentação e bem estar, serão percepcionados como de Luxo.

Read Full Post »

Assisti recentemente a uma palestra, organizada pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas sobre Marketing Turístico e Marketing de Luxo.

A brilhante dissertação da oradora convidada, Professora Rubens Freire do ISC – School of Management de Paris, referiu, entre vários aspectos do Hospitality Marketing, a importância de escolher as “amenities” adequadas ao posicionamento do produto turístico de luxo.

Foi gratificante ouvir que Portugal está atento e na vanguarda neste segmento, fornecendo hotéis de luxo nos quatro cantos do mundo com produtos “Made in Portugal”. Claus, Abyss & Habidecor e Leitão & Irmão foram algumas das marcas referidas como as melhores a nível mundial.

Portugal tem assim no Turismo uma fileira de desenvolvimento, não só em termos de oferta nacional e incoming, mas também em termos de internacionalização de bens e serviços, capitalizando o know-how em sectores complementares. E, claro, torna-se evidente a importância de construir marcas fortes para o maior sucesso dessa internacionalização.

Sobre os ensinamentos em Marketing de Luxo, voltarei a eles num próximo post.

Read Full Post »

%d bloggers like this: